Já ouviu falar em guarda-roupa cápsula? Eu explico!

O guarda-roupa cápsula é um conceito que foi criado na década de 70, ficou famoso nos anos 80 e, recentemente, voltou a surgir na mídia e em diversos blogs de moda. Basicamente, a ideia é que é possível ter uma quantidade mínima de roupas e, ainda assim, se vestir bem — indo na contramão do fast fashion e do consumismo exagerado.

Além de diminuir as compras, o guarda-roupa cápsula ajuda você a aproveitar melhor as suas peças fazendo combinações diferentes e criativas. Sabe aquela sensação de abrir o armário e não ter nada para vestir? Acredite: ter menos roupas vai acabar com essa indecisão e diminuir drasticamente o tempo que você gasta elaborando suas produções.

Gostou da ideia? Continue lendo este texto e descubra como colocá-la em prática!

Determine uma quantidade de itens para cada estação

Algumas pessoas sugerem que o guarda-roupa cápsula tenha entre 30 e 40 itens. Não existe um número fixo. Portanto, você deve encontrar a quantidade adequada às suas necessidades. Além disso, existe uma seleção de peças para cada estação — o restante dos itens fica guardado em um local separado e, na próxima temporada, é só alternar.

Esse número deve incluir as roupas e pares de sapato. Para chegar ao seu número ideal, descubra quantos itens você precisa em cada categoria — partes de cima, partes de baixo, sapatos fechados e sapatos abertos, por exemplo. As peças que você usa para malhar e ficar em casa, pijamas, acessórios e lingeries não entram na contagem.

Conheça seu estilo

Montar o guarda-roupa com um número limitado de itens é um ótimo exercício para entender melhor o seu estilo. Para começar, experimente fazer uma limpeza no seu armário, separar as peças que você não usa, e entender os motivos. Provavelmente várias dessas roupas ficaram paradas porque não têm nada a ver com você.

A partir de agora, você terá um número mais restrito de roupas e sapatos. Por isso é importante selecionar itens que reforcem o seu estilo e expressem a sua personalidade. Claro que isso é algo que se aprende a partir de tentativas e erros. Faça testes, descubra o que cai bem e avalie suas peças ao final de cada temporada.

Escolha as peças certas para seu guarda-roupa cápsula

Além do estilo, outros critérios devem ser considerados ao selecionar os itens. O mais importante deles é que, com cada peça, seja possível fazer o maior número possível de combinações. Isso não significa que todas as peças precisam ser neutras: cores e estampas são muito bem-vindas, mas, para que o guarda-roupa funcione, é preciso que elas conversem entre si.

Outro critério importante é a qualidade. Você vai usar suas roupas mais vezes, por isso é importante que elas tenham mais durabilidade. Escolha apenas peças que fiquem bem no seu corpo e, além disso, leve em conta sua rotina e estilo de vida. Se você trabalha em um escritório, vai precisar de mais camisas formais e calças de alfaiataria, por exemplo.

Teste diferentes combinações

Depois que montar o seu guarda-roupa cápsula e guardar em outro lugar as peças da próxima estação, você vai usar apenas os itens selecionados. Isso pode parecer limitante, mas é exatamente o contrário: essa experiência vai permitir que você aproveite ao máximo cada uma das suas peças. Você vai surpreender com um novo mundo de possibilidades!

Sabe aquela saia que você só usava com determinada blusa? Com poucos itens no armário, você consegue enxergar todos eles e fica mais fácil visualizar combinações diferentes. Perceberá, então, que a saia fica ótima com aquela outra camisa — que, por comodismo, você nunca havia testado.

Montar um guarda-roupa cápsula é um exercício interessante que, além de ajudá-la a descobrir seu próprio estilo, traz muitas vantagens práticas para o dia a dia — como gastar menos tempo e energia para decidir o que vestir e aproveitar ao máximo suas peças coordenando-as de formas criativas. O que você está esperando para começar o seu?

Gostou deste texto?  Assine a newsletter e receba todas as minhas dicas de moda e estilo na sua caixa de entrada!

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os conteúdos do site Adelina Evangelista são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto ou imagem podem ser usados sem a autorização expressa da Adelina, mesmo citando a fonte.