Roupa e autoestima: qual a relação?

Você sabia que existe uma relação entre roupa e autoestima? Isso acontece porque o jeito que você se veste expõe o seu sentimento e a sua confiança. Além disso, uma boa relação com o vestuário é capaz de mostrar a sua personalidade, de passar uma imagem profissional positiva e, ainda, fazer com que você se sinta mais bonita, otimista e segura.

Pensando nisso, resolvi mostrar, neste post, qual é a verdadeira relação existente. Vale mencionar aqui que ter autoestima é um dos pontos principais para que a pessoa possa acreditar em si mesma e, consequentemente, viver bem e feliz. Se você está interessada no assunto, continue a leitura para saber mais!

Afinal, qual é a relação entre roupa e autoestima?

Não há nada melhor do que se olhar no espelho e se sentir bem, não é verdade? A autoestima é exatamente isso e são inúmeros os motivos que podem levar até ela. Um deles é a forma como você se veste, e é aí que encontramos a relação entre os dois termos.

A roupa é capaz de transmitir um grande impacto, seja ele negativo ou positivo. Se você coloca algo e se sente bem, é sinal de que há a satisfação e, assim, mais confiança. Entretanto, se você não gosta do que está vendo, é possível notar uma insatisfação e, por isso, a baixa autoestima.

Os dois casos vão refletir diretamente tanto em sua vida pessoal quanto profissional, além de influenciar em como as pessoas te veem. Por esse motivo, fique atenta a esses detalhes.

Como se relacionar bem com o vestuário?

Hoje em dia, existem diferentes maneiras de se vestir. No entanto, para manter uma boa relação com o vestuário, é importante manter a organização, respeitar a sua personalidade, os seus gostos e as suas crenças. Confira agora algumas dicas!

1. Busque o autoconhecimento

O primeiro passo para você se relacionar bem com o seu vestuário é conhecer a si mesma. Para isso, é necessário que você conheça o seu corpo e, principalmente, respeite-o. Assim, busque peças que vão ficar bem em você e que, ao mesmo tempo, vão proporcionar beleza e conforto. Prefira os materiais mais naturais, como seda, lã e algodão, que são mais leves e permitem uma movimentação mais suave.

2. Entenda o seu estilo pessoal

Aqui, você deve se perguntar: “Se eu pudesse salvar apenas 5 peças do meu guarda-roupa, quais seriam?”. Isso vai definir o seu gosto pessoal e a sua personalidade, refletindo diretamente em seu vestuário. Em geral, existem basicamente 4 vertentes principais de estilos:

  • o primeiro é o romântico, com um olhar mais sutil e fino;
  • o segundo é o clássico, que usa roupas tradicionais e elegantes;
  • o terceiro é o desportivo, que prioriza peças casuais e confortáveis;
  • e, por último, o dramático, que aposta em tendências e sofisticação.

3. Defina a imagem que você quer passar

Outro ponto importante é definir aquilo que você quer passar para o seu público por meio das suas roupas. Por exemplo: se você busca uma imagem mais formal, o ideal é investir em peças mais sociais; se você deseja passar uma imagem de descontração, utilize peças mais informais.

Tudo isso depende da situação e, claro, das pessoas que vão interagir com você. Vale mencionar que é importante relacionar isso com o seu estilo próprio e com a sua personalidade, tudo bem?

4. Procure um consultor

Por fim, um consultor especializado na área vai ser capaz de te instruir e de criar um alinhamento entre o seu estilo e a sua personalidade. Por esse motivo, se você ainda tiver uma dúvida, por mínima que seja, é interessante procurar uma pessoa capacitada para ajudar.

Agora que você viu qual é a relação existente entre roupa e autoestima, fique atenta a isso e busque uma relação mais agradável com o seu vestuário. Não se esqueça de que, assim, você consegue se sentir mais confiante, otimista e bonita!

Se você gostou do artigo, me siga no Facebook, Youtube, Instagram e Pinterest e fique por dentro de vários outros assuntos como este!

Compartilhe esse post

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários:
  1. Maria de Fátima da S rorato

    Estou sem estilo , preciso me encontrar….

    • Adelina Evangelista

      Estou aqui para te ajudar! Beijos linda!!!

Todos os conteúdos do site Adelina Evangelista são protegidos por copyright, o que significa que nenhum texto ou imagem podem ser usados sem a autorização expressa da Adelina, mesmo citando a fonte.